quinta-feira, outubro 06, 2005

Para a Sara...


Hoje estive a tratar do meu jardim. Está tudo tão seco, que é um pouco desolador... No início do Verão decidi que só ia regar o suficiente para manter as plantas vivas, nada mais. Assusta-me o cenário de um país sem água, albufeiras vazias e paisagens secas, florestas queimadas.
Agora é demasiado fácil termos água e, por isso, é também demasiado fácil abusarmos dela... Para não falar naqueles cuidados domésticos para poupar água que todos já ouvimos, e são muito importantes (tomar duches rápidos, lavar apenas com as máquinas cheias, etc...) penso que quem tem jardins, e a sorte de os ter, tem de pensar no gasto que estes têm em água e fazer tudo para que seja reduzido a um mínimo. Para isso, sugiro que ponham de parte os "relvados de futebol" (ganzão) e optem pelo escalracho ou mesmo por prado de sequeiro... O escalracho fica amarelo no Verão, se não fôr regado, mas recupera mal venha a chuva. Se o quisermos sempre verde, basta regar duas vezes por semana, no Verão, se já bem enraízado. Em contrapartida, o ganzão tem de ser regado quase diariamente no Verão, para conseguir sobreviver.
Quanto a outras plantas, aqui vão algumas sugestões, já por mim testadas, bem resistentes a uma forreta como eu: Escalónias, Lantanas e Obélias (arbustos muito usados como sebes), Alfarrobeira (Árvore lindíssima, nacional e sempre verde), madressilva (trepadeira), alfazema, alecrim, hipericão, erva cidreira (aromáticas)... E mais há que resistem à seca, os viveiristas sabem aconselhar, além dos cactos, que também podem dar um ar engraçado aos jardins.
Bem, espero que a chuva venha e que fique, para recuperarmos a nossa terra e enchermos as nossas albufeiras... Mas, penso que é sempre importante pouparmos água e, no que respeita aos jardins, construí-los de modo a que sejam o mais independentes possíveis de regas extras.
É também pena que nem todos os autarcas pensem assim... Basta ver aqui ao lado, em frente à Sociedade Recreativa e Cultural de Nafarros, o grande jardim que construiram em Agosto, no mês menos indicado e no ano mais seco. Um jardim construído em Agosto exige regas abundantes e diárias para manter as plantas vivas, pelo que, para mim, é de uma profunda ignorância e desrespeito por todos nós, construir um jardim nestas condições. E se a água começar a faltar? Rega-se o jardim ou leva-se água às casas das pessoas?!

Quanto à Sara... Quem é a Sara? A Sara é uma menina que está a chegar ao mundo neste momento... Esta carteira é para a mamã e o papá guardarem o boletim de saúde, o boletim de vacinas, o primeiro registo, as receitas do médico... Bem vinda, Sara!

2 comentários:

mj disse...

Acho que as pessoas não têm consciência de que estamos a ficar mesmo secos.
É pena que a preocupação não chegue até ver que não sai água pela torneira.

Azenhas disse...

Grande post!!
Just for the record: tenho escalracho.
Um beijinho à Sara e parabens aos pais!